Um blog onde damos primazia à informação curta, clara e concisa
Domingo, 20 de Janeiro de 2008
Recuperação e Requalificação do Jardim Público desvendam achados arqueológicos


O programa de recuperação e requalificação do Jardim Público da cidade de Évora está prestes a ser implementado no terreno, após terem terminado as sondagens arqueológicas coordenadas pela Câmara Municipal de Évora, que tiveram como o objectivo identificar e registar estruturas arqueológicas existentes na área destinada à intervenção e que permitiram revelar e reconstituir a implantação exacta do trajecto evolutivo da cerca medieval da cidade.

 As sondagens arqueológicas foram realizadas por uma empresa especializada, a Arkeohabilis, que entre Abril e Dezembro de 2007 abriu várias unidades de trabalho, distribuídas por toda a área de jardim. Estes trabalhos permitiram esclarecer algumas dúvidas sobre várias questões em aberto no debate historiográfico e arqueológico, que persistiam acerca das dimensões e organização do Paço Real. Deste apenas restou o actual Palácio de D. Manuel, que se ligava ao Convento de S. Francisco, hoje em dia resumido à Igreja e à ala nascente, onde se situa a Capela dos Ossos, e parte do claustro medieval.

Na zona da Mata identificou-se um troço de muralha, com 1,25 metros de largura e aproximadamente 18 metros de extensão, numa zona de ligação à Porta do Raimundo e com cerca de 12 metros na área anexa ao tanque de água, fazendo a sua ligação ao pano de muralha ainda visível. A estrutura estava bastante danificada, por acção das raízes das árvores centenárias plantadas na zona envolvente, resumindo-se o achado ao seu embasamento, e elevando-se até aos 50cm de altura máxima a partir do substrato geológico, situando-se apenas a poucos centímetros do nível do solo.

Todas as estruturas desvendadas nas sondagens foram novamente cobertas e devidamente protegidas, de modo a garantir a sua protecção e conservação na preparação do terreno para as obras do programa de recuperação e requalificação do Jardim Público, que terão início no final deste ano. Contudo, os novos dados arqueológicos continuam a ser alvo de estudo e serão contemplados na fase de concepção do projecto de requalificação, podendo ser traduzidos num centro de interpretação.

A recuperação do Jardim está estimada em 1.200.000 euros e abrange 33.000m2, que correspondem à área total deste complexo que é um elemento fundamental da estrutura ecológica da cidade, que durante quase 150 anos desempenhou um papel multifuncional na vida da cidade: como espaço de passeio, de lazer, de encontro e festa, e de palco para inúmeras actividades culturais e recreativas.



publicado por noticiasevora às 09:22
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





posts recentes

Ciclo de Concertos Promen...

Em Montemor-o-Novo há mús...

Évora recebe “Tool Fair” ...

Câmara Municipal de Évora...

Évora homenageia “Manel d...

Reguengos de Monsaraz com...

Telemedicina já efectuou...

Évora comemora Dia Mundia...

Montemor-o-Novo comemora ...

Mora comemora 25 de Abril...

arquivos

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds