Um blog onde damos primazia à informação curta, clara e concisa
Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008
Fundação Eugénio d’ Almeida assinala Dia de S. Bruno

 

A Cartuxa de Santa Maria Scala Coeli, a única de Portugal, celebra o dia do Fundador da Ordem Cartusiana. A Fundação Eugénio de Almeida volta a associar-se a esta efeméride promovendo duas conferências: “A influência dos tratados de Arquitectura na concepção do Convento de Santa Maria Scala Coeli” por Joana Carvalho de Pinho, vencedora em 2007 da Bolsa de Investigação sobre a Cartuxa atribuída pela Fundação Eugénio de Almeida e “Um olhar sobre a obra Vidas de Cartuxos Leigos”, da autoria do Irmão Joaquim-Pedro Quintella, por Miguel Domingos Coelho, aluno do Seminário Maior de Évora

A Ordem da Cartuxa, que deve o seu nome à aldeia Francesa “Saint Pierre de Chârtreuse” perto de Grenoble, foi fundada por São Bruno em 1084, sendo actualmente uma das ordens mais antigas da Cristandade. Professor da Escola-Catedral de Reims, São Bruno decide deixar o ensino para seguir o que considera ser a sua verdadeira vocação: servir Deus e abraçar a vida monástica. Assim, retira-se da vida mundana e, com seis companheiros, procura exílio num lugar deserto de Châtreuse, afim de se dedicar de corpo e alma à contemplação de Deus.

Em Portugal, o único convento da Ordem Cartusiana, denominado “Scala Coeli” - a Escada do Céu - é dedicado à Virgem Maria e  foi instaurado em Évora pela mão de D. Teotónio de Bragança (1530-1602).

Em 1934 o Convento da Cartuxa foi integrado na Fazenda Nacional após a extinção das ordens religiosas. Os treze monges e oito leigos que lá viviam foram expulsos e os bens confiscados foram vendidos ao desbarato. Em 1869, após o fecho da escola agrícola que entretanto viria a ser instalada nesse espaço, José Maria Eugénio de Almeida compra o mosteiro, já completamente degradado, e as terras agrícolas circundantes.

Em meados do séc. XX, Vasco Maria Eugénio de Almeida, neto de José Maria e homem de profundas convicções religiosas, viria a reconstruir o Mosteiro, devolvendo-o à ordem Cartusiana. Assim, em 1960 o Convento da Cartuxa de Scala Coeli reabriu as suas portas à Ordem de São Bruno, observando com rigor as normas de funcionamento da casa-mãe e o modo de vida da sua comunidade, que se pauta essencialmente pelo silêncio e pela oração.

Por determinação estatutária, a Fundação Eugénio de Almeida tem a responsabilidade da manutenção e preservação desta comunidade, garantindo que os monges Cartuxos possam prosseguir a sua vida de devoção e meditação.

 

 



publicado por noticiasevora às 16:49
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





posts recentes

Ciclo de Concertos Promen...

Em Montemor-o-Novo há mús...

Évora recebe “Tool Fair” ...

Câmara Municipal de Évora...

Évora homenageia “Manel d...

Reguengos de Monsaraz com...

Telemedicina já efectuou...

Évora comemora Dia Mundia...

Montemor-o-Novo comemora ...

Mora comemora 25 de Abril...

arquivos

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds