Um blog onde damos primazia à informação curta, clara e concisa
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008
População de Mora vem para a rua na próxima quarta-feira para exigir a permanência no distrito de Év

A população de Mora prepara-se para responder afirmativamente ao apelo lançado pela Câmara Municipal de realizar uma manifestação em “Defesa do Concelho de Mora integrar o Distrito de Évora”, esta próxima quarta-feira, 30 de Abril, às 18h30m, naquela vila alentejana.

Em causa está a possibilidade do concelho morense não integrar o NUT 3 do Alentejo Central (Évora) e passar a pertencer ao NUT 3 Alto Alentejo (Portalegre), conforme está estabelecido no recente diploma governamental de 14 de Abril.

O município recorda que, em reunião com secretário de Estado Adjunto e da Administração Local no dia 18 de Abril, apelou ao Governo para que permita o reajustamento da situação, conforme está previsto no mesmo decreto-lei, e assim “corrigir o erro técnico de que enferma o documento oficial e que tem vindo a afectar, política, económica, social e institucionalmente o Concelho de Mora, há mais de 20 anos”.

A autarquia lembra que em 1999, aquando do processo de reestruturação das NUT 2 e 3 o Município de Mora já exigia que Mora fosse colocada na NUT 3 do Alentejo Central. Entretanto em 2007, novo processo de reajustamento das NUT’s 3 foi reaberto e a proposta inicial contemplava o Concelho de Mora na NUT do Alentejo Central, foi sobre essa proposta que a ANMP deu parecer e não sobre a versão que, sem se saber como, colocava de novo Mora no distrito de Portalegre.

“Estamos a voltar ao fascismo”, reage o autarca de Mora, José Manuel Sinogas, “quando o governo central punha e dispunha dos municípios. Exigimos respeito! Estamos frontalmente contra a nossa passagem para Portalegre e vamos demonstra-lo publicamente e na rua”.

O edil salienta ainda que a nova realidade que se prefigura “fará com que um doente de Pavia, a freguesia mais próxima de Portalegre, ande 120 km até ao hospital quando actualmente dista apenas 40 de Évora”, reiterando que não quer “que as pessoas morram pelo caminho”.

Desde a sua criação no século XIX que o Concelho de Mora sempre esteve integrado no Distrito de Évora. Ciente desse passado histórico, a população e a autarquia aguardam uma resposta prometida pelo secretário de Estado, “a qual tarda em chegar”. Daí o apelo morense para que os sinos toquem no dia 30 de Abril e a população com as forças vivas do concelho se manifestem na rua, exigindo que se reajuste o decreto-lei e que se confirme a integração definitiva de Mora no NUT 3 Alentejo Central.



publicado por noticiasevora às 16:49
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





posts recentes

Ciclo de Concertos Promen...

Em Montemor-o-Novo há mús...

Évora recebe “Tool Fair” ...

Câmara Municipal de Évora...

Évora homenageia “Manel d...

Reguengos de Monsaraz com...

Telemedicina já efectuou...

Évora comemora Dia Mundia...

Montemor-o-Novo comemora ...

Mora comemora 25 de Abril...

arquivos

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds